Fabricação de processador quântico é anunciada pela Intel

As novas gerações de processadores vêm surpreendendo cada vez mais. Isso porque, elas têm apresentado uma capacidade de processamento cada vez maior, possibilitando a criação de verdadeiras máquinas. A Intel, sempre antenada no mundo da tecnologia, anunciou recentemente uma novidade, a fabricação de um novo processador quântico.

O anúncio chega em meio a novidades de diferentes fabricantes, e visa justamente mostrar o poder da empresa perante as concorrentes. O componente eletrônico terá 17 qubits, e, segundo a Intel, terá como objetivo auxiliar as rotinas de desenvolvimento e pesquisa, em parceria com a QuTech, centro localizado na Holanda.

Esse processador quântico chega para deixar a empresa cara a cara com outras concorrentes que já vinham apresentando diversos computadores quânticos mais acessíveis. Hoje, a única gigante que está à frente da Intel é o Google.

Atualmente, o grupo possui uma unidade de 20 qubits, bem como a D-Wave. Segundo levantamentos, o Google consegue possui um nível de exploração tecnológica para computadores comerciais de mais de dois mil qubits.

Finalmente uma novidade significativa no mundo dos hardwares
Finalmente uma novidade significativa no mundo dos hardwares

Características do novo processador quântico da Intel

O novo processador quântico ainda está sendo testado e desenvolvido na Holanda. No entanto, já foram anunciadas algumas características que demonstram que o componente eletrônico chegou não só para colocar a Intel à frente da concorrência, como aumentar sua presença no mercado.
•17 qubits: O dispositivo terá nada menos que 17 qubits de processamento, perdendo apenas para o Google. Esse termo significa, basicamente, a quantidade de “bits quânticos” que o componente possui, ou seja, o poder de processamento dele. Segundo a Intel, essa capacidade específica não foi escolhida à toa. Em comunicado ela explicou que essa escolha permite que sequenciais de algoritmos de correção de erros sejam executadas enquanto o processador está trabalhando. Essa é uma medida essencial para que seja possível a realização de trabalhos e pesquisas.

•Proteção: Outra característica que coloca o processador quântico da Intel em destaque é a proteção especial do dispositivo. Além de protegê-lo, segundo o anúncio oficial da empresa, ele também irá aumentar a durabilidade do componente.

•Novo design: Uma das características que mais tem chamado a atenção é o novo design. Isso porque, além de melhorar a qualidade geral do dispositivo, ela também aumenta a performance térmica dele, e, ainda, ajuda a reduzir as interferências causadas por frequências de rádio.

Essas são apenas algumas das características que colocam o novo processador quântico da Intel em destaque. Todas elas são essenciais, uma vez que para operar de maneira satisfatória, os componentes necessitam de proteções e isolamentos de temperatura e frequência de rádio específicos.

Segundo o comunicado da Intel, a componente que o centro holandês está usando necessidade de uma temperatura de 20 milikelvin (–273,13 Cº), para conseguir operar. Isso equivale a uma temperatura cerca de 250 menor do que as espaciais.

Todo o processo de teste e desenvolvimento está feito com muita cautela, uma vez que qualquer mudança ou uso diferenciado do componente pode causar a perda de dados dele.

A tempos os profissionais da área esperam por uma mudanã tão significativa
A tempos os profissionais da área esperam por uma mudanã tão significativa

A onda do Qubits

O anúncio do novo processador quântico da Intel chega em meio a uma onda de lançamentos do gênero. Hoje, é possível afirmar que a corrida pelo melhor componente de processamento, que poderá ser disponibilizado comercialmente, está cada vez mais acirrada.
Com o anúncio a empresa mostra que não está apenas garantindo o seu lugar no futuro tecnológico, mas, sim, trazendo esse futuro para agora, juntamente com outras gigantes.
Hoje, os computadores quânticos são uma promessa de revolução, principalmente para setores ligados a ciência e indústria. Eles têm sido cada vez mais explorados e extremamente aguardados por pesquisadores.

A área de Inteligência Artificial, por exemplo, é uma das que aguarda ansiosamente o desenvolvimento de componentes cada vez mais potentes. Isso porque, o processador quântico consegue tornar os processos ligados ao funcionamento de redes neurais milhares de vezes mais rápido.

A área de biologia também está muito animada com essa onda de lançamentos. Para ela, os componentes são essenciais, pois prometem melhorar o processo de análise de estruturas moleculares, por menores que elas sejam.

Essas funções só são possíveis com o processador quântico, pois, eles conseguem analisar dados e obter dados de maneira muito mais rápida, e de dois diferentes estados simultaneamente.
O novo processador quântico da Intel é o primeiro a ser desenvolvido depois que foi anunciada a parceria de 50 milhões de dólares com a gigante QuTech. O anuncio chega em uma hora promissora, tendo em vista que a demanda por componentes do gênero só tem crescido.

Além disso, esse é um movimento que já estava sendo explorado por outras gigantes tecnológicas, como, por exemplo, a Google, a Microsoft e a IMB. Todas elas já levaram à público os resultados obtidos dentro do desenvolvimento quântico.

Contudo, o anúncio do processador quântico da Intel ainda não é motivo para que as pessoas comecem a trocar seus antigos computadores. O componente ainda está em fase de desenvolvimento e ainda levará tempo para chegar ao mercado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *